Voltar


Fé e Espiritualidade

Fraternidade e diálogo: compromisso de amor” é o tema da Campanha da Fraternidade deste ano

Fé e Espiritualidade

há 19 dias


17/02/2021 10h41 - Atualizado em 17/02/2021 10h51

Nacional- A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança oficialmente nesta quarta-feira (17) a Campanha da Fraternidade de 2021, com o tema "Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor"

 

A campanha da fraternidade é tradicionalmente realizada pela Igreja Católica em parceria com instituições cristãs desde a década de 1960. O texto-base é escrito por membros do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) e passa pelo aval da direção-geral da CNBB.

A confederação representa os bispos do país, e funciona como uma espécie de entidade de classe. A adesão à campanha não é obrigatória e depende de cada diocese.

O lançamento do tema ocorre sempre na quarta-feira de cinzas, quando tem início a Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa. O assunto é difundido nas celebrações e programações da comunidade religiosa.

 

O texto da Campanha da Fraternidade de 2021 cita dados do Atlas da Violência 2020. Segundo a publicação, em 2018 "420 pessoas LGBTQI+ foram assassinadas, destas 164 eram pessoas trans".

 

O lema da campanha deste ano é “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”, e, segundo o site da campanha, tem como objetivo geral promover uma reflexão e levar a comunidade a superar as polarizações e violências. A abordagem sobre questões de gênero foi um dos principais alvos de crítica.

 

O tema não agradou as alas mais conservadoras da Igreja Católica. Em vários vídeos publicados no Youtube, o presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, Frederico Abranches Viotti, condena a abordagem da CNBB que ele julga "pró-LGBT". "Não apenas tem o intuito de quebrar a barreira em relação ao que a doutrina da igreja considera pecado, que é o homossexualismo [sic], mas muito pior (...), lança uma nova religião", acusa.

 

 

Segundo Dom Jacinto Inácio Flach Bispo da Diocese de Criciuma, “ Todas as religiões devem promover a paz. Não podemos excluir ninguém, idempedente de sua crença ou de sua igreja. Não podemos criar divisões, infelizmente criar divisões, agredir ou ter preconceito, não vem de Deus.”

 

Fonte: g1 e jornal Volta Grande


(48) 3535-1256

(48) 99134-0042

Rua Silvio Boff, 348 Bairro Paraguai
Jacinto Machado/SC - CEP: 88950-000

Copyright 2019 - Jornal Volta Grande